bem-vindo
servicos
aniversario-maracaju-93-anos
campanha_dengue
outubro-rosa

Maracaju apresenta projeto no 1º Seminário Nacional de Memória e Preservação do Patrimônio Ferroviário do MS

22193054_1615633005134863_392909022_n

Aconteceu nos dias 28 e 29 de setembro em Campo Grande O 1º Seminário Nacional de Memória e Preservação do Patrimônio Ferroviário em Mato Grosso do Sul , promovido pela Superintendência do Iphan (Instituto do patrimônio histórico e artístico nacional),

A preservação do patrimônio ferroviário é um dos assuntos que ganha  corpo junto à administração de Campo Grande, que conduz o processo de revisão do Plano Diretor da cidade, já na reta final.

O Seminário trouxe  especialistas para discutir o assunto, entre eles pesquisadores que utilizaram a história do patrimônio ferroviário como objeto de estudo em programas de pós-graduação. É o caso do arquiteto João Henrique dos Santos, que estuda o assunto no mestrado da UFBA (Universidade Federal da Bahia).

O arquiteto conduz a palestra ‘De cicatriz histórica à referência cultural: o reuso do patrimônio ferroviário’.

Na sexta feira dando continuidade à programação do I Seminário Nacional de Memória e Preservação do Patrimônio Ferroviário, a Superintendência do Iphan-MS  evento de extrema importância sobre as práticas legais envolvendo a patrimonialização e gestão desses bens: a palestra “Patrimônio Cultural Ferroviário em Mato Grosso do Sul – Antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil – Rede Ferroviária Federal S.A” foi ministrada por Fábio Guimarães Rolim – Coordenador Geral de Autorização e Fiscalização do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Maracaju que também tem suas historia de progresso e crescimento ligados a ferrovia; realizou  um estudo que se transformou em Projeto  por parte do executivo, para a utilização do espaço da antiga estação ferroviária, hoje abandonada.O município e busca a cedência da área desde o pátio de manobra até a plataforma de embarque junto a Rede Ferroviária.

A atual administração pretende criar neste espaço um museu ferroviário, área de esporte, lazer e cultura. O município esteve representado no evento pela Presidente da Fundação de Cultura Eni Aquino e o Coordenador do Museu Regional Evandro Sorrilha, eles tiveram a oportunidade de conversar, com os envolvidos no  1º Seminário Nacional de Memória e Preservação do Patrimônio Ferroviário em Mato Grosso do Sul ,   e mostrar o projeto de Maracaju, no sentido de aproveitar uma área abandonada e preservar a história da ferrovia no Estado; preservando assim,  uma parte do passado e da história de nossa gente .  O projeto teve grande aceitação das autoridades presentes, que  gostaram da ideia, e prometeram apoio na realização do projeto.

22207448_1615634285134735_1654916736_n

por Paulo Roberto