Comissão organizadora apresenta resultados do 2º Festival Gastronômico Serra de Maracaju

O Secretário Frederico Felini em reunião realizada com toda a comissão organizadora do 2º Festival Gastronômico Serra de Maracaju, que aconteceu nos dias 9,10 e 11 de novembro, nos três dias segundo a organização do evento, foram consumidas 4500 porções, foram servidos 700 almoços, e cerca de 5.800 pessoas passaram pelo festival. As 12 aulas shows tiveram uma média de 35 participantes por aula, o que também superou as expectativas. Na reunião realizada o Secretário apresentou os números, ou melhor, os valores arrecadados, onde segundo a comissão organizadora do evento já estava definido, o lucro é para a reforma e ampliação do projeto Mirim.
O lucro obtido no Festival Gastronomico foi de 22 mil reais. Segundo Frederico, este é o único Projeto do Estado que recebe verba da Fundação Estadual de Turismo e o lucro é revertido no social ajudando instituições e projetos. Esse valor poderia ser usado apenas para o turismo local, mas os organizadores, sempre preocupados com o desenvolvimento de Maracaju e com o social, em um único evento, conseguiram fazer com que o turismo fosse explorado de forma positiva e a mesmo tempo conseguiram fazer com o que o turismo fizesse a sua beneficência.
Secretário aproveitou e agradeceu a presença da comunidade por acreditar no evento e enalteceu de forma especial a todos os patrocinadores e colaboradores e os Chefs, sem essa participação o festival não teria sido o sucesso que foi.
Patrocinadores do evento:
Prefeitura de Maracaju, Governo do Estado através Fundação de Turismo, Câmara de Vereadores, Sindicato Rural, Efort, Sicredi, Supermercados Estrela Coopesema, Beeff Nobre, Frigorífico Viva Mais, Disk Sistema.
Parceiros no evento: Assistência Social, Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Assema, CTG, Rotary Clube, Associação Maracajuense de Apoio aos Pacientes com Câncer, Loja Maçônica João Pedro Fernandes , Sociedade Feminina Acácia Branca , Loja Maçônica Américo Carlos, Fraternidade Feminina Cruzeiro Sul.

Segundo Felini, o 3ª Festival já começa a ser discutido e trabalhado, a cada ano o festival cresce e aparecem novas idéias e os erros são corrigidos para sempre ser o melhor e mais atraente ao público que se fizer presente.