Dia Nacional de Combate  a Sífilis

image002

Conforme o calendário do Ministério da Saúde, todo terceiro sábado do mês de outubro é comemorado o Dia Nacional de Combate à Sífilis. A doença, silenciosa e grave, é transmitida pela bactéria Treponema pallidum.  São grandes as chances de cura quando há tratamento adequado. Apesar de a transmissão sexual ser a forma predominante de contágio, a doença infectocontagiosa ainda pode ser contraída pelo sangue ou verticalmente, passando da mãe para o filho.

Apesar de o tratamento ser simples e gratuito, cerca de 70% das gestantes transmitem a doença aos bebês, pois não fazem o tratamento adequado.

 A sífilis na gestação pode causar graves problemas de saúde na criança ou ainda levar ao aborto.

Em gestantes ou não, mas com correto tratamento, a doença pode ser curada em 1 ou 2 semanas de tratamento, mas quando isso não acontece a sífilis pode permanecer no organismo durante toda vida, evoluindo até a morte

Nas pessoas contaminadas, a sífilis se desenvolve em diferentes estágios e os sintomas mudam de acordo com a evolução da doença.