Maracaju conta com novo comandante do Corpo de Bombeiros Militar

Prefeito em discurso na troca de comando do Corpo de Bombeiro Militar Independente de Maracaju

O prefeito Maurílio Ferreira Azambuja participou, na última quarta feira (16), da solenidade de passagem de comando do 13º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros Militar Independente de Maracaju.

Maurílio mencionou que a instituição é uma das mais respeitadas em todo Brasil, “…em Maracaju não é diferente, a população respeita e reconhece o trabalho do Corpo de Bombeiros, inclusive com diversas ações e projetos com jovens voluntários e alunos da rede municipal de ensino, fomos, somos e continuaremos parceiros desta tão honrada instituição”, destacou prefeito.

 O governador Reinaldo Azambuja também participou da solenidade. Em discurso, ele ressaltou os investimentos financeiros feitos na corporação e lembrou o respeito e credibilidade que a população tem pela Instituição.

“É importante lembrar dos investimentos financeiros feitos aqui. O veículo mais antigo da corporação de Maracaju é de 2015. Trocamos equipamentos de 1980, 1974 e até de 1973. A roupa de combate a incêndio era usada coletivamente. Hoje, cada militar tem a sua roupa. Esses foram investimentos do ‘Programa MS Mais Seguro’ que fizeram do Estado o 3° mais seguro do Brasil”, disse o governador.

Passagem de comando

Depois de estar por dois anos à frente do 13° Subgrupamento de Bombeiros Militar Independente, o major Bruno Santos Moreira Leite deixou o cargo. Assumiu o posto de comandante o 2° tenente-coronel Rodrigo Alves Bueno. 

Especialista na área de educação, o major Bruno Santos irá se dedicar agora ao ensino e formação de novos militares. Responsável pela implantação do sistema EAD (Educação à Distância), o major desenvolveu um projeto de ensino à distância e viabilizou um curso de qualificação para cabos, com 60% das aulas online, o que proporcionou aos militares atualização e aprimoramento. O 2° tenente-coronel Rodrigo foi eleito como o mais preparado para assumir o cargo.

Sem regras específicas, a transição de cargo é feita, normalmente, a cada dois anos, mas alguns militares permanecem anos à frente da corporação. Os motivos são geralmente administrativos, sempre focados em melhorar e renovar a gestão e o ambiente de trabalho. Entre as principais ações realizadas no comando estão a implantação do Projeto “Bombeiros do amanhã”; implantação do programa “Voluntários no Corpo de Bombeiros Militar”; e treinamento especializado em combate a incêndio urbano.

2º tenente-coronel Rodrigo Alves Bueno

O tenente-coronel Bueno, 39 anos, está há  8 anos na corporação. Graduado em Administração, pós-graduado em Gestão de Pessoas e Gestão Empresarial, ele servia em Coxim desde 2016.

Major Bruno Santos Moreira Leite

Bombeiro militar há 15 anos, major Bruno, 33 anos, estava desde 2016 no comando do 13°/ Subgrupamento.  Bacharel em Direito; Pós-Graduado em Gestão de Pessoas por competência e em Docência e Gestão da EAD, ele também se especializou em Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas. 

Desse total, R$ 12 milhões referem-se a obras em execução, dentre as quais dois reservatórios metálicos com capacidade total de 2.000 m³, 45.035 metros de rede coletora de esgoto, 2.346 ligações domiciliares de esgoto, duas estações elevatórias de água tratada e um poço tubular com 280 metros e vazão de 225 m³/h.

A nova Estação de Tratamento de Esgoto tem capacidade de 50 litros por segundo e conta com duas elevatórias, 2.042 metros de linha de recalque, 2.817 metros de coletor e 216 metros de emissão final.

Batizado dos Bombeiros militares

Troca de Comando