Projeto Incubador Tecnológica, Santa Guilhermina e conhecida nacionalmente

img_8890

Pesquisadores do Programa Nacional de Incubadoras, PRONINC, junto com o Departamento de Fomento Agropecuário da prefeitura municipal estiveram no Assentamento Santa Guilhermina, com objetivo de  monitorar e avaliar  as atividades desenvolvidas junto às famílias que fazem parte do Programa Incubadora Tecnológica parceria da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e  Prefeitura Municipal de Maracaju.

O Programa Nacional de Incubadoras de Cooperativas Populares – PRONINC foi implementado de forma integrada pelos diversos órgãos do governo federal  responsáveis pela execução de ações voltadas à geração de trabalho e renda, por meio de ações de economia solidária.

O PRONINC tem por finalidade o fortalecimento dos processos de incubação de empreendimentos econômicos solidários e busca atingir a
geração de trabalho e renda, a partir da organização do trabalho, com foco na autogestão e dentro dos princípios de autonomia dos empreendimentos econômicos solidários. Como forma de criar tecnologias sociais, busca a construção de referencial conceitual e metodológico acerca de processos de incubação e de articulação e integração de políticas públicas e outras iniciativas para a promoção do desenvolvimento local e regional;
Os produtores atendidos a diretoria da PROSAG e prefeitura, puderam contribuir com a avaliação do governo federal, relatando as expectativas do trabalho que está sendo realizado na organização da cadeia produtiva no assentamento.

Segundo o Diretor do Departamento Agropecuário Eloar Castelaci, o reconhecimento nacional do programa  e a venda direta para merenda escolar são fatores importantíssimo. Hoje os assentados estão vivendo um momento único e diferente dentro da atividade, as primeiras 13 famílias que  fazem parte do projeto franco caipira, no início do mês começa o abate.

As demais atividades que fazem parte do programa já começam a ser implantadas como, Peixe, Hortaliças, Mandioca e Leite. Castelaci disse ainda “acredito que, com parceiros como estes, trabalhando para fortalecer o pequeno produtor, as perspectivas  de melhoria de qualidade e quantidade na produção estão garantidas. Esse é o objetivo do departamento, buscar alternativa para manter o pequeno produtor na propriedade; dando a eles as condições de uma vida digna, podendo sustentar a família”.

Por: Paulo Roberto