Semana da Educação Especial é realizada nas Escolas e CIEIs da Rede Municipal de Ensino

thumbnail_whatsapp-image-2018-08-14-at-21-09-40

“Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva” foi o tema da Semana da Educação Especial que aconteceu entre os dias 13 e 17 de agosto de 2018. O objetivo da Semana foi sensibilizar a comunidade para a necessidade de práticas verdadeiramente inclusivas em todos os âmbitos. Cada Escola e CIEI teve uma programação diversa com apresentações de teatros, músicas, palestras, murais, jogos adaptados, dinâmicas e estudo.

Para a Secretária Municipal de Educação, Cleoerdes Fátima Barbosa Carneiro, o ponto alto da Semana foi a participação e envolvimento das escolas e familiares. “É um momento onde os laços entre família e escola tem possibilidade de se estreitar e ficar cada vez mais forte no intuito de demonstrar que o respeito às diferenças e a necessidade de práticas inclusivas são fundamentais para uma sociedade mais justa e fraterna”, salientou a Secretária.
Além disso, emprenharam-se em levar para as escolas jovens e adultos com algum tipo de deficiência e que superaram as barreiras e os desafios para alcançarem sua realização pessoal e profissional. Exemplos disso foi a participação da acadêmica de Artes Visuais, Ylka Quintana de Almeida Maluff que apresentou aos alunos seus trabalhos de pintura e suas conquistas nos Jogos Paraolímpicos Universitários. Também a artesã, formada em Artes Visuais Lázara Aparecida participou das atividades apresentando seus trabalhos desenvolvidos em EVA, e a artesã Rosa que mesmo com deficiência visual, apresentou seus trabalhos em crochê e encantou a todos mostrando a forma como supera as dificuldades no cuidado com o lar.

Paula de Souza Kuendig Brites Coordenadora da Educação Especial no município destacou que a escola é um dos principais meios pelos quais se torna possível uma sociedade verdadeiramente inclusiva. Para a psicóloga “a escola é um espaço de construção conjunta onde os professores tem a possibilidade de provocar nos alunos mudanças cotidianas que refletirão em suas casas e na sociedade como um todo. É urgente enxergarmos os sujeitos para além de suas limitações e para isso precisamos proporcionar que eles mostrem do que são capazes num espaço democrático tal como precisa ser a escola.”

A participação dos pais foi um dos pontos fortes dessa Semana ao darem seus depoimentos e destacar a importância de Políticas Públicas que realmente garantam aos alunos uma educação de qualidade. Elisabeth Oliveira Cruz Ovelar, mãe de uma aluna atendida na Sala de Recurso Multifuncional na rede municipal, destaca que além do acompanhamento realizado com psicólogo e fonoaudiólogo o Atendimento Educacional Especializado foi primordial para o desenvolvimento na fala e socialização de sua filha na escola. “Agradeço a equipe escolar, professora de sala, diretora, psicólogas, fonoaudióloga e em especial à professora da Sala de Recursos Multifuncionais pelo apoio, compromisso e comprometimento para com minha filha” concluiu Elisabeth.

A psicóloga Danielly Hitomi Rodrigues Craveiro Técnica da Equipe da Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação destacou ainda que a Semana é intitulada da Educação Especial mas provoca em toda a escola a reflexão para uma educação inclusiva não apenas para os alunos com algum tipo de deficiência, mas para todos. “A educação inclusiva é muito mais ampla do que se imagina. É uma busca constante por respeito às diferenças, atendendo às especificidades de cada aluno e proporcionando o desenvolvimento do potencial desses alunos. É a busca por garantir uma educação realmente eficaz com base no princípio da diversidade”, destacou.

A Educação Especial em Maracaju
A Educação Especial constitui-se numa modalidade de ensino, que visa garantir o direito à educação aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento ou altas habilidades / superdotação, na rede regular de ensino, em Salas de Recursos e/ou no Atendimento de Apoio Especializado e Atendimento Domiciliar. Atualmente o Atendimento Educacional Especializado na Rede Municipal atende cerca de 80 crianças com algum tipo de deficiência ou transtorno global do desenvolvimento, alunos esses matriculados tanto nas escolas municipais como nas estaduais e particulares.
A Educação Especial, como modalidade de ensino, direciona suas ações para o atendimento educacional especializado, que é o conjunto de atividades, recursos de acessibilidade e pedagógicos organizados institucionalmente, prestado de forma complementar ou suplementar à formação dos alunos no ensino regular. O atendimento educacional especializado integra a proposta pedagógica da escola, envolver a participação da família e ser realizado em articulação com as demais políticas públicas.

whatsapp-image-2018-08-17-at-19-10-48-1