TURISMO – Prefeitura e sociedade organizada realizam o I Festival Gastronômico Serra de Maracaju, em novembro

dsc_2049

O Governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur) lançou, no mês de julho, um edital no valor de R$ 500 mil para apoiar eventos que gerem fluxo turístico para os municípios do Estado. Segundo as regras do edital, as propostas deveriam ser apresentadas para a realização de eventos voltados ao ecoturismo, gastronomia, turismo de aventura, turismo de negócios e carnaval.

Secretário Municipal de Governo da prefeitura de Maracaju, Frederico Fellini informou na manhã de segunda-feira, que a administração maracajuense foi uma das contempladas pelo programa governamental e deve realizar na primeira quinzena de novembro o I Festival Gastronômico Serra de Maracaju.

Fellini explicou que o projeto do governo também exigiu que o evento fosse realizado no segundo semestre, lembrando que, no caso de Maracaju, caiu como uma luva, uma vez que todos os grandes eventos no município acontecem no primeiro semestre – Showtec, Festa da Linguiça e Expomara.

“Uma das propostas básicas desse projeto da Fundtur é acabar com a sazonalidade dos eventos turísticos, como ocorre aqui em Maracaju em que todos os grandes eventos são no primeiro semestre” voltou a frisar acrescentando que é dessa forma que a administração municipal está tornando concreto o I Festival Gastronômico Serra de Maracaju que acontecerá nos dias 10 e 11 de novembro.

O Festival será idealizado em três eixos específico: apresentação de shows musicais, workshops com os mais renomados chefes de cozinha do nosso Estado e os serviços gastronômicos em si que proporcionará aos maracajuenses e visitantes que aqui aportarem degustar receitas criadas especialmente para o evento.

No âmbito dos shows musicais Frederico adiantou que a noite da sexta-feira, 10 de novembro, será animada pelo Grupo Canto da Terra, com sua formação original – inclusive, Marlon Maciel. “Do grupo que agitou Mato Grosso do Sul na década de 1990/2000 só não está presente o Ico Cordeiro, substituído pelo André que é de Maracaju”.

Já a noite de sábado terá show com uma das melhores duplas de sertanejo raiz o Brasil, os camapuanenses Luís Goiano e Girsel da Viola que, depois de algum tempo separados, voltaram a cantar juntos e encantar o grande público que aprecia a boa música sertaneja brasileira, além da maior artista que o município de Maracaju concebeu, a vista-alegrense Delinha e seu grupo.

O secretário municipal de Governo diz que, no Parque de Exposição, cedido pelo Sindicato Rural, serão montadas supertendas para dar mais conforto e segurança aos visitantes do Festival e um parque de diversões fará ma alegria da criançada.

No que se refere aos workshops, Frederico diz que os eventos foram batizados de “Cozinha Show”. Por meio de uma parceria com a Associação dos Cozinheiros Profissionais do Pantanal de Mato Grosso do Sul, os sete chefes de cozinha mais premiados de Mato Grosso do Sul estarão em Maracaju ministrando cursos rápidos de culinária.

Eles se encarregaram, inclusive, de desenvolver pratos exclusivos para o I Festival Gastronômico Serra de Maracaju, um deles que tem como ingredientes barriga de porco com farofa de bolo Sousa. “Olha aí. O bolo Sousa, a nossa chipa frita, foi transformado em uma farofa por um desses chefes e será um dos pratos apresentados no Festival” conta Fellini.

Além dos sete “chefs” renomados de MS, a Secretaria de Governo está mantendo contato com a TV Morena para tentar uma parceria por meio da qual a emissora afiliada da Rede Globo presentearia o evento com a contratação de um “chef” de renome nacional, ou seja, daqueles que participam dos programas matinais da Rede Globo de Televisão.

No caso dos workshops, as inscrições serão gratuitas e as turmas deverão ser fechadas entre 50 e 60 participantes que receberão certificado de participação.

Outra atração no Festival Gastronômico Serra de Maracaju será a competição entre as entidades que participarão como parceiras da Prefeitura neste evento que tem como finalidade específica arrecadar recursos para serem investidos no Projeto Espaço Vida.

As entidades que estarão ao lado da Prefeitura na realização desse novo evento turístico local serão as duas paróquias da cidade – Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora Auxiliadora -, o Centro de Tradições Gaúchas – CTG – e o Rotary Club e elas participarão de uma competição entre si, ou seja, as pessoas que degustarem os pratos a serem servidos darão uma nota a cada um deles e ao final do festival se com hera o prato vencedor do I Festival.

Ele explicou que cada uma das entidades terá um chefe à sua disposição e um dos pratos criados especialmente para o evento. “Como exemplo, podemos dizer que uma barraca venderá a Farofa de Bola Sousa; a outra Ceviche de Jacaré, uma terceira comercializando carreteiro com carne de avestruz e assim por diante. A pessoa degustará o prato e emitirá a sua nota” explicou.

OUTROS PARCEIROS – Além das entidades que montarão barracas no Parque de Exposição, a prefeitura Municipal conta com outros parceiros de primeira hora para a realização do I Festival gastronômico Serra de Maracaju, como o caso do Sindicato Rural que cedeu o parque para o evento e a Associação dos Colecionadores de Máquinas Agrícolas que pretende montar uma megaexposição de máquinas paralela ao Festival e a Associação do Reliqueiros que também deverá expor sua frota de “antigos bólidos” durante a festa.

“No caso dos colecionadores de máquinas, eles querem fazer o I Encontro de Máquinas Agrícolas de Maracaju. Ou seja, não será uma exposição, como eles fazem durante a Expomara, mas um evento de nível estadual, com a vinda de colecionadores de várias regiões do Mato Grosso do Sul” enfatiza Frederico.

ESPAÇO VIDA – “É importante se ressaltar que todos os recursos obtidos com a realização do I Festival Gastronômico Serra de Maracaju serão revertidos em favor do Projeto Espaço Vida que é nosso abrigo para crianças em estado de vulnerabilidade, aquelas criancinhas cujos pais perderam o pátrio poder e estão sob a guarda do Judiciário” esclarece Frederico.

Fellini relatou que o Espaço Vida funciona em uma casa adaptada e o objetivo da Prefeitura Municipal é, num futuro próximo, construir uma casa melhor para atender às crianças que estão temporariamente afastadas das famílias.

O chefe de Governo da administração Maurílio Azambuja conta que o Espaço Vida já chegou a assistir mais de 60 crianças. Hoje, felizmente, está com cerca de uma dúzia de menores em condições de vulnerabilidade social. “Porém, a qualquer momento esse número pode aumentar e estamos trabalhando no sentido de dar uma casa com melhores condições para elas” diz.

O PROJETO – O projeto do Governo do Estado, desenvolvido através da Fundtur, leva em conta o fluxo turístico dos municípios e ainda a quantidade de empregos que o setor gera e os estabelecimentos voltados para atender aos visitantes.

Os recursos para os projetos virão do Fundo para o Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso do Sul (Funtur) e poderão ser utilizados somente para despesas com a divulgação e com a estrutura das iniciativas.

A comissão da Fundtur que selecionou os projetos teve como base 16 critérios, entre eles: viabilidade da iniciativa, consonância com o edital, estratégia para a execução, coerência do valor global proposto, incremento previsto no fluxo de turistas da região e contribuição para a diminuição da sazonalidade do setor no município.

Para a realização do evento, a Prefeitura Municipal de Maracaju receberá do Governo do estado um repasse no valor de R$ 33.000,00. As demais despesas serão cobertas pela municipalidade com recursos próprios municipais.

Por: Jota Menon

Foto: Grace Sulzbah