Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Maracaju - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Maracaju - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Linkedin
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
23
23 JAN 2023
SAÚDE
Com casos confirmados, internações e alta proliferação do mosquito transmissor, Prefeitura pede apoio para população no combate aos focos do Aedes Aegypti.
enviar para um amigo
receba notícias
Maracaju lidera ranking de casos confirmados no estado, contando com 38 casos, estando inclusive a frente de Campo Grande que conta com 27 casos.

A Prefeitura de Maracaju por meio da Secretaria Municipal de Saúde vem a público externar a preocupação das autoridades locais quanto ao alto índice de casos confirmados de Dengue, além da visível proliferação do mosquito Aedes Aegypti, responsável por transmitir além da dengue, doenças como a Zika e Chikungunya.
De acordo com o Secretário de Saúde Thiago Caminha, por mais que ocorra um trabalho intenso dos Agentes de Saúde e também Agentes de Endemias, não é suficiente para suprir a grande demanda da cidade, cada vez mais crescente e dificuldades como imóveis fechados e o descaso de parte da população.
Somente nossa equipe, não conseguirá vencer essa guerra, contamos com internações de dengue, casos de dengue hemorrágica, inclusive com necessidade de transferência para Hospitais de Referência em Campo Grande, agora é o momento de unirmos forças e contarmos com o esforço imprescindível da população, limpando seus quintais, eliminando pontos de água parada que poderão gerar possíveis focos do mosquito transmissor. Não podemos perder vida para este mosquito, por isso, conclamo a população a nos ajudar nesta luta.” Destacou Thiago Caminha, Secretário Municipal de Saúde.
Atualmente, Maracaju lidera o Ranking Estadual de casos confirmados de acordo com o Boletim Epidemiológico Estadual, contando com 38 (trinta e oito) casos confirmados e mais de 150 (Cento e cinquenta) notificações.
Como combater os focos do “Mosquito da Dengue”
  • Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.
  • Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d'água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros
  • Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.
  • Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.
  • Não acumule vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, saquinho plástico de cigarro, embalagem plástica e de vidro, copo descartável etc.) e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.
  • Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.
  • Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechado. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.
  • Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.
  • Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.
  • Mantenha sempre limpo: lagos, cascatas e espelhos d'água decorativos. Crie peixes nesses locais, eles se alimentam das larvas dos mosquitos
  • Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.
  • Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água.
  • Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.
  • Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças. Chame a limpeza urbana quando necessário.
  • Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.
Sintomas
Os sintomas de dengue, Chikungunya ou Zika são semelhantes. Eles incluem febre de início abrupto acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele, manchas vermelhas pelo corpo, além de náuseas, vômitos e dores abdominais. A orientação do Ministério da Saúde é para que a população procure a unidade ou serviço de saúde mais próximo de sua residência assim que surgirem os primeiros sintomas.

 
Autor: Tiago S. Rodrigues DRT 1785/MS - Assessor de Comunicação Responsável
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia