Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Maracaju - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Maracaju - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Youtube
Rede Social Linkedin
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
22
22 DEZ 2021
OBRAS
Prefeitura de Maracaju assume obra e concluirá Centro Cultural com recursos próprios
PROCESSANDO ÁUDIO
Obra se arrasta desde meados de 2012 com erros de projetos, aumento de preços de insumos e morosidade de gestão. Nova administração optou por desburocratizar e finalizará construção mais esperada pela classe cultural e a comunidade do município.
 
São mais de 10 anos de início das obras do Centro Cultural Professor Chiquinho, e a nova gestão da Prefeitura de Maracaju através do Prefeito Marcos Calderan, convidou vereadores, secretários municipais, engenheiros e integrantes do Conselho da Cidade para vistoriar e constatar os problemas de uma obra que se tornou exemplo de “má gestão” e uma verdadeira “politicagem” em torno do prédio e recursos públicos.
 
O Centro Cultural tem uma expectativa de término por parte da classe cultural há muitos anos, mas devido a morosidade, acabou caindo no descrédito dos artistas locais, acabaram desiludidos por isso desistiram de cobrar e acompanhar o empreendimento público.
 
A classe cultural nos cobra e apontou como extremamente necessária uma solução para essa obra, que quando foi iniciada tinha um orçamento e com o passar dos anos, aumento de insumos, bem como de serviços, teve seu custo elevado e acabou por ser abandonada na gestão anterior, justamente quando tinha que ser concluída, afinal os aumentos dos custos continuam. Ficamos felizes e motivados com esta ação do Executivo, Legislativo e Conselho, unidos com apenas um objetivo, corrigir as falhas, não olhar para bandeira partidária e entregar a obra a comunidade.” Destacou Rafael Fernandes Jara, Diretor-Presidente da Fundação de Cultura.
 
A primeira ação que já está sendo executada é a rescisão do contrato de repasse com a Caixa Econômica Federal e a devolução dos recursos recebidos ao Governo Federal, devido à incompatibilidade de processos. Atualmente a obra está parada, justamente devido a essas falhas no processo que impedem seu andamento, após esse cancelamento, posteriormente a Prefeitura de Maracaju assume a obra e a concluirá a mesma com recursos próprios.
 
De acordo com o Prefeito Marcos Calderan, o município conta com investimentos justamente devido à austeridade e respeito ao dinheiro público da atual gestão, possibilitando a conclusão deste espaço, sem depender de financiamentos.
 
Em um ano, gerimos bem o recurso, possibilitando inclusive obtermos caixa para executar diversas ações, entre elas um pacote histórico e milionário de investimentos na saúde e na educação, muitos deles, direcionados a corrigirem falhas e melhorar os prédios públicos, como escolas e postos de saúde. O Centro Cultural é um verdadeiro pecado com a classe artística, classe esta que temos um compromisso de valorização, entregar esta obra torna-se um compromisso nosso, assumiremos e com recursos próprios pagos por cada morador de Maracaju, faremos a entrega com uma grande festa, dando fim ao que chamamos de politicagem, pensando acima de tudo no cidadão de nossa amada Maracaju.” Afirmou Marcos Calderan.


Participaram da visita técnica para constatar as falhas e o que precisa ser corrigido, assim que o município assumir a obra, além do Prefeito Marcos Calderan e Diretor-Presidente da Fundação de Cultura, Secretário de Obras e Urbanismo Joaquim Herrera, Secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente Agadir Mossmann, Secretário de Fazenda Anizio Pereira Filho, Presidente da Câmara Robert Ziemann, Vereadores Jeferson Lopes, Gustavo Veterinário, Oseias Enfermeiro, Rener Barbosa, Nego do Povo, Luciano França, Vilmar da Era do Gelo, Joãozinho Rocha, Nenê da Vista Alegre, além de engenheiros vinculados a Secretaria de Obras e integrantes do Conselho da Cidade.
 
 
Autor: Tiago S. Rodrigues DRT 1785/MS - Assessor de Comunicação Responsável
Seta
Versão do Sistema: 3.2.2 - 02/05/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia