Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Maracaju - MS e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Maracaju - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Linkedin
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
06
06 ABR 2023
COORDENADORIA DA MULHER
Coordenadoria da Mulher de Maracaju participa do Encontro Estadual de Gestoras “Somos e somamos” em Campo Grande.
enviar para um amigo
receba notícias
O evento ocorreu em 30 e 31 e contou com a presença da Ministra das Mulheres Aparecida Gonçalves.

A Coordenadoria da Mulher de Maracaju por meio de sua Coordenadora Jamaika do Carmo esteve presente no evento alusivo ao “Mês da Mulher” em Campo Grande, com a presença da Ministra das Mulheres Aparecida Gonçalves.

O evento abordou diversas temáticas em defesa da mulher, bem como, ofertou e divulgou diversas políticas públicas de nível federal e estadual que podem ser aderidas pelo município para proteger mulheres vítimas de violência, abrindo um novo leque de oportunidades para recomeços e empreendedorismo feminino, voltado à independência financeira.

“Quero agradecer ao Prefeito Marcos Calderan que tem sido um grande parceiro desta causa juntamente com a Primeira-Dama Meire Calderan. O Mato Grosso do Sul conta com uma forte rede de combate a violência doméstica, todos se ajudando, trocando informações e, principalmente, capacitando-se de forma conjunta, com isso, conseguimos bons resultados no atendimento e suporte às mulheres vítimas de violência.” Esclareceu Jamaika do Carmo, Coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres de Maracaju.

Jamaika também destacou que a parceria entre FAC – Fundo de Apoio a Comunidade e Coordenadora da Mulher, tem proporcionado cursos de capacitação, já que, infelizmente, um dos principais tipos de violência é a “patrimonial”, quando mulheres permanecem no ambiente violento por dependerem financeiramente do parceiro/agressor.

Outros temas abordados no evento

Além disso, durante o evento, ocorreram entregas que buscaram fortalecer as diretrizes das políticas públicas para as mulheres nas áreas de enfrentamento à violência, autonomia econômica e protagonismo, realizadas pelo Governo do Estado. Uma das ações para humanizar o atendimento dado às mulheres vítimas de violência física e sexual é a inauguração do IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), na Casa da Mulher Brasileira.

Também ocorreu a entrega da Medalha TC Ana Neize Baltha, da Polícia Militar, uma homenagem a mulheres policiais militares, servidoras públicas e da sociedade civil que tenham se dedicado ao trabalho em prol de uma sociedade mais segura, democrática e comunitária.

Tipos de Violência contra a Mulher

·   Violência Física: Entendida como qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher.

·   Violência Psicológica: É considerada qualquer conduta que: cause dano emocional e diminuição da autoestima; prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento da mulher; ou vise degradar, ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões.

·   Violência Sexual: Trata-se de qualquer conduta que constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força.

·   Violência Patrimonial: Entendida como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades.

·   Violência Moral: É considerada qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

Canais de Denúncia: 190 (Polícia Militar) / 180 (Central de Atendimento à Mulher)

Autor: Tiago S. Rodrigues DRT 1785/MS - Assessor de Comunicação Responsável.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia